Quinta-feira, 10 de Novembro de 2011

Coutos sujeitos à Sé de Braga

OS COUTOS NO INÍCIO DO SÉCULO XVIII SUJEITOS À IGREJA BRACARENSE Segundo a Corografia Portuguesa, de António Carvalho da Costa, no início do século XVIII, oito coutos estavam sujeitos à Igreja Bracarense, sendo que seis dependiam do Arcebispado, e os dois restantes, um era do Cabido da Sé Primaz e o outro do Arcediago. Uns, como já referi há tempos, estão hoje integrados como freguesias do concelho de Braga, mas outros mais distantes, passaram a estar incluídos em concelhos limítrofes. Para ficarmos com o conhecimento detalhado de todos estes coutos, vamos a fazer a transcrição do que vem exarado a pag, 164 e seguintes do 1º Tomo, da referida Corografia. “COUTO DE PEDRALVA – Entre os termos de Braga, Guimarães e Lanhoso, está êste Couto, de que é Senhor o Arcebispo : deu-o ElRei Dom Sancho o Segundo ao Arcebispo Dom Silvestre Godinho, compondo-se com ele sobre os excessos cometidos contra as Igrejas ; fez-se a escritura, e contrato estando ElRei em Guimarães no ano de 1238. Serve de coutada dos Primazes com guardas que a vigiam. Tem Juiz ordinário do Cível, e Crime, com dois vereadores, e Procurador, eleição trienal do povo, a que preside o Ouvidor de Braga, um Escrivão dos Coutos, que serve em tudo, data do Arcebispo, e Meirinho anual feito pela Câmara, que serve de Porteiro. Recolhe pão, vinho, muita caça, gados e laticínios. Consta este couto de Freguesia e meia, e são as seguintes: São Salvador de Pedralva, Vigairaria anexa a São Pedro Deste, tem oitenta vizinhos. Santa Maria de Sobreposta, Abadia da Mitra, que rende cento e cinquenta mil reis, tem cinquenta vizinhos, trinta são deste Couto, e vinte do julgado da Lagiosa, de que daremos conta no fim do Concelho de Lanhoso: mas no espiritual se uniu a esta a sua Paróquia de São Tomé de Lagiosa, hoje extinguida. COUTO DE CAPAREIROS – A paróquia deste Couto é S, Paio de Capareiros, que foi mosteiro, mas não sabemos de que ordem, nem se foi de frades ou freiras, do qual deu o seu quinhão à Sé de Braga, Paio Pais, no ano de 1126, reinando a nossa primeira, Rainha Dona Teresa, sendo já viúva, e sendo Arcebispo Dom Paio, que confirma com outros nesta escritura. Depois, ou antes, teriam outros feito a mesma doação de mais quinhões, com que se fez a Abadia dos Arcebispos, senhores deste Couto, que está no meio das terras de Barcelos, e tem Juiz Ordinário, que também é dos Órfãos, feito por eleição trienal do povo, e pelouro, com um Vereador, Procurador do Concelho, e Meirinho que serve de Porteiro, a que preside o Ouvidor do Arcebispo, que lhes passa carta, um Escrivão, que serve em tudo, data do Arcebispo. Todas as quartas feiras tem feira franca de gados de Barroselas. Há aqui vestígios de minerais, aonde chamam as Lagoas dos Medros, e nelas as melhores sanguessugas para doentes, de quantas há nestas partes. Só a freguesia é Couto, e toda renderá duzentos e quarenta mil reis, leva o Abade a terça, que com passais e pé de Altar, lhe importará cento e cinquenta mil reis, o mais é do Arcebispo: tem cento e cinquenta vizinhos. COUTO DE MOURE :- Entre os concelhos de Prado, Larim e Vila Chã, tem assento o Couto de Moure , de que é Senhor o Arcebispo Primaz por doação do Conde Dom Henrique e da Rainha Dona Teresa ao Arcebispo São Geraldo e lhe fez outra no tempo de Nuno Soares de certa herdado que tinha. Os moradores dele por serem isentos de jurisdição real e de irem à guerra, salvo com os Arcebispos, eram obrigados de foro todos os lavradores (que os nobres não) a cavar-lhe a vinha, que tinha em Braga a qual mandou cortar o Arcebispo Dom Diogo de Sousa, para fazer o formoso Campo da Vinha. Compôs-se então com eles por si e seus sucessores, que em satisfação destas jeiras lhe daria cada um quatro almudes de vinho todos os anos, e então orçava pouca quantidade ; porque nele não viviam vinte homens : mas por tempo se povoou de sorte, que hoje passam de vinte e cinco pipas. Há aqui no lugar de Santo André, uma torre antiga com grande quinta, que Dom Egas Paes de Penegate tinha, e a deu ao Arcebispo São Geraldo, para sua recreação depois do misterioso sucesso, que com ele teve em Guimarães : e como não sabemos : mas passou à família dos Soares senhores de Prado, e alguns querem seja seu solar, e por descendente seu a logra hoje Luís Gonçalves Coutinho da Câmara. Tão isenta é, e catorze caseiros que tem, que gozam dos memos privilégios dos mais, não pagam aquele foro ao arcebispo ; e ainda da primícia só metade. É tradição tomou este nome de um grande Castelo dos Mouros, que esteve no alto do Monte Brito, aonde chamam Castelo dos Mouros, e outros de Barbudo com quem parte, do qual se vêem vestígios de cisterna, e muitas ruínas continuadas e muralha de quatro ou cinco palmos de altura , a pedra que falta divertiu-se para várias partes, particularmente para a Ponte de Prado há menos de duzentos anos. É este Couto muito abundante de pão e vinho de enforcado, feijão, castanha, azeite, gados , caças ordinárias e pouca pesca no regato. Assistem ao seu governo civil um Juiz Ordinário, Vereadores e Procurador feito por Pelouros e eleição trienal do povo a que preside o Ouvidor de Braga, donde também por distribuição anual, vem um Escrivão escrever as causas e processos do Couto, o que lhe renderá vinte mil reis. Compõe-se o termo das duas freguesias seguintes, que formam uma Companhia : São Martinho de Moure -, Vigairaria do Arcebispo, que rende oitenta mil reis e para a Cama ra Arcebispal duzentos e vinte mil reis: tem cem vizinhos, No Monte Brito ou do Castelo em um recôncavo entre o Meio dia e Poente fundou São Martinho de Dume um Mosteiro de São Bento, pelos anos de 565, com orago de Santo Antão, ou Antoninho, como dizem outros: e logo neste pricípio deram os Monges mostra de tão grande mostras de sua virtude, tendo Lausperene, que todos se lhe afeiçoaram e o enriqueceram. Um sacerdote chamado Vasco Mendes lhes deu este ano uma grande quinta, que fora dos Bispos de Santiago e o sítio de S. Vitouro de Braga, ali vizinho, para nele obrarem ou outro, que fizeram, e teve religiosos súbditos, com Priorado seu. Com a invasão dos Mouros correu a mesma fortuna que os mais; mas tornando-se a restaurar Espanha, habitou-a algum particular até que um Clérigo de nome Nuno Forjaz por devoção, ou escrúpulo tendo-se reedificado em quatro de Dezembro do ano de 1031, o restitui ao Abade Bento, Dom Soeiro e a outro Monges, ficando ele e os seus sucessores Padroeiro:, teve cinco Abades, que o acrescentaram muito com doações, que devotos lhe fizeram, entre elas doze marinhas de sal nas povoações de Darque maior e menor de fronte de Viana. No fim de sessenta e cinco anos, que esteve deste modo com Lausperene de noite e quase todo o dia, sendo dele Padroeiro Nuno Soares, o deu São Geraldo, Arcebispo Primaz, confirmaram-lhe nossos Príncipes e ElRei Dom Afonso Henriques o fez Couto do Arcebispo Dom Paio Mendes, irmão de Dom Soares Mendes da Maia, no que não há dúvida, inda que o Conde Dom Pedro lhe não nomeia. É tradição que nenhum Monge ali tomou o hábito que o deixasse, nem morreu sem claros indícios da sua salvação,; conserva-se ainda uma capelinha e uma torre semelhante, que serviu de sinos, com uma imagem de Santo Antão, a que muitos chamam Santo Antoninho e o vulgo Antoinho, pela qual obra Deus muito milagres, Nas terras se descobrem a cada passo colunas e outras pedras daquela antiga e grande fábrica. Nesta fazenda feita quinta, a que também chamam Vitorinho, entraram os Brandões do Porto, e hoje a possue Dona Filipa Brandão, viúva do Doutor João de Carvalho, Corregedor do Crime naquela Relação. São Julião da Lage -, Abadia do Ordinário, que rende trezentos mil reis, tem cento e dez vizinhos.” Porque este já vai longo e não podemos abusar da benevolência do Diário do Minho, deixaremos para nova oportunidade o relato dos restantes cinco Coutos. Braga, 1 de Novembro de 2011 LUÍS COSTA
publicado por Varziano às 16:35
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
13
14
15

16
17
18
19
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. ...

. Museu Imagem

. Palacete Arantes

. Inauguração em Braga da e...

. CHAVES -Cidade Hericoica

. fonte campo das hnortas

. Março

. Fevereiro

. Homenagem

. João Penha - definitivo

.arquivos

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds